Institucional

Institucional

Institucional

UNIPAZ GOIÁS

A Rede Internacional da Paz - UNIPAZ -  foi fundada por Pierre Weil na França em 1987 e está em constante expansão. A reitoria da Unipaz Brasil está sediada em Brasília, tendo como reitor Roberto Crema.

A Unipaz Goiás foi fundada em 21 de dezembro de 2002. É uma Escola de Consciência que oferece cursos de Pós-Graduação, Formação e Qualificação Profissional. Desenvolve cursos, palestras, seminários, eventos, congressos, elaborando e executando projetos para instituições públicas e privadas, todos com enfoque na Cultura de Paz e da Não Violência. É uma Organização Não Governamental sem fins lucrativos, declarada órgão de Utilidade Pública Federal pela Presidência da República do Brasil. Atua em consonância com a Declaração de Veneza e a Carta Magna da Universidade Holística Internacional, ambos de 1986, a Carta de Brasília de 1987 e a Carta de Transdisciplinaridade de 1994.

Mais do que uma Instituição de Ensino, a Unipaz apresenta um  novo modelo de vida pautada em três princípios: Inteireza, Plenitude e Inclusividade. Sua missão é Educar para a Paz e ao longo dos seus 27 anos de existência, milhares de pessoas já foram formadas em todo o Brasil pela metodologia transdisciplinar e a visão holística. No ano de 2000 a UNESCO publicou o livro "A ARTE DE VIVER EM PAZ", como reconhecimento da metodologia de referência de Educação para a Paz.

Vivemos um avanço tecnológico acelerado, o desenvolvimento do comércio, da produção mundial e o consumo humano levam os recursos naturais do planeta à exaustão, numa era de incertezas, de desencontros, de individualismos e frustrações. Torna-se necessária uma intervenção planejada através de práticas educativas voltadas para o bem comum, idealizando valores primordiais na construção de uma nova consciência, pautada no amor ao próximo, no respeito mútuo e no equilíbrio entre as forças do trabalho, da vida social, profissional, pessoal e familiar. Para tal, a Unipaz desenvolve um programa pedagógico diferenciado e peculiar, visando sensibilizar as pessoas e conscientizá-las da grave crise que atravessa a humanidade, gerada pela cultura da violência, da indiferença e do individualismo, fomentando assim a possibilidade de transformação dessa condição, através da participação de cada indivíduo. Ela se traduz como um movimento de educação e práticas integrativas para o despertar do "Saber", propondo o equilíbrio na associação das ecologias individual, social e ambiental.